"A classe política fragiliza-se por só falar de prisão preventiva"

Além dos prazos da prisão preventiva sem culpa formada serem excessivos, a prática judiciária torna frequente esses prazos alargados, defende o jurista Rocha Andrade.
.
"A classe política fragiliza-se por só falar de prisão preventiva quando é visada", disse o jurista em entrevista ao Jornal de Notícias.
“É sempre bom no Direito Penal e no Direito Processual Penal não se atuar a reboque dos casos”, defendeu o especialista em Finanças Públicas que integrou o grupo que elaborou o plano macroeconómico do PS.
Rocha Andrade lamentou ainda que “alertas que antes tinham sido dados sem eco só o tivessem sido porque estava em causa uma personalidade da política e não uma personalidade menos conhecida”.


Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More