PJe homologa divórcio em menos de 24 horas

A implantação do Processo Judicial Eletrônico-PJE tem surpreendido os servidores da justiça, o que dirá os usuários, pela rapidez e eficiência na tramitação dos processos. O exemplo entra pra história do TJRO como o primeiro divórcio a ser movimentado pelo sistema, porém o mais impactante é a rapidez na homologação. A defensoria pública protocolou o processo no dia 29, quarta-feira, às 17h51. Na quinta-feira, dia 20, às 11 da manhã, 17 horas depois, o juiz Adolfo Naujorks, da 4ª Vara de Família de Porto Velho, já tinha decidido o pedido.
“Já saiu?”, admirou-se Sebastião Santos de Andrade, parte no processo. “Quer dizer que não dá tempo nem de se arrepender?”, brincou ao saber da agilidade na resolução de uma situação que já vinha se arrastando há anos. É que Sebastião foi embora para Minas Gerais cuidar de um irmão doente e a ex-companheira acabou escolhendo ficar em Porto Velho. “Acabamos nos afastando”, contou.
Antes do PJe a média de duração de um processo de divórcio na 4ª Vara de Família era de 30 a 40 dias em casos consensuais. Já em casos litigiosos até 4 meses para homologação. Para o juiz Adolfo Naujorks o Processo Judicial Eletrônico é o futuro da Justiça. “É a conquista da agilidade que sempre sonhamos e somos cobrados pela sociedade”, acrescentou.
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More