Características do Comunismo

O comunismo consiste em uma doutrina política e econômica cuja ideologia defendia o “estado natural”, ou seja, defendia uma sociedade igualitária que extinguiria a propriedade privada para que todos tivessem os mesmos direitos.
Desde a antiguidade, mais especificamente desde a Pré-história, os princípios comunistas já eram colocados em prática.
Durante este período, o então chamado comunismo primitivo visava suprir as necessidades de todo o grupo, sem a preocupação com o acúmulo de bens.
Tudo pertencia a todos e a preocupação em manter toda a sociedade com condições de viver de forma digna era mais importante do que o interesse pelos bens materiais.


bandeira comunismo
Na bandeira do comunismo, o vermelho representa o sangue do martírio sofrido pelos operários, a foice representa a classe operária agrícola e o martelo, a classe operária industrial. A estrela de cinco pontas representa tanto os cinco continentes quanto os cinco grupos da sociedade comunista: camponeses, operários, exército, intelectuais e juventude.
Confira um resumo das principais características do comunismo:

1. O regime comunista era contra a propriedade privada

Uma das ideias principais do regime comunista estava diretamente ligada aos meios de produção: as fábricas, minas, etc. deveriam estar disponíveis ao público para que os produtos fossem de propriedade comum de todos os cidadãos.
De acordo com a filosofia comunista, se todos passassem a ter acesso aos bens produzidos, as desigualdades seriam eliminadas e isso faria com que a oposição e a rivalidade entre classes e grupos sociais desaparecessem.
O regime comunista promovia uma sociedade sem classes sociais e era a favor da propriedade comum dos meios de produção.

2. O comunismo não apoiava a existência de diferentes classes sociais

O comunismo considerava que a sociedade não deveria ser dividida em classes sociais.
A teoria comunista defendia que todos deveriam trabalhar e compartilhar tudo o que fosse conseguido com o próprio esforço, para que o convívio entre os cidadãos fosse igualitário.
O resultado do que fosse produzido deveria ser dividido entre todos os membros da sociedade. Todas as pessoas deveriam ter os mesmos direitos.
O objetivo principal do comunismo era alcançar a igualdade de direitos.

3. A doutrina comunista visava o fim do capitalismo

Os comunistas acreditavam que o capitalismo fomentava a desigualdade e a injustiça social pois a mão de obra era utilizada como se fosse algo comercializável.
Enquanto o sistema capitalista se desenvolvia, grande parte da população vivia em situação de extrema pobreza e miséria.
A burguesia detinha os meios de produção e consequentemente a maior parte da riqueza gerada.
Assim sendo, restava ao proletariado apenas a própria mão de obra, que era vendida como mercadoria aos que tinham posse de capital.
Nas fábricas, os trabalhadores eram mal-remunerados e muitas vezes tratados como servos.
O comunismo defendia que o capitalismo fosse superado através de uma revolução que desse o poder aos trabalhadores para que, dessa forma, o conflito entre os cidadãos chegasse ao fim.
Saiba mais sobre o significado de burguesia e proletariado.

4.  O comunismo estava subordinado ao socialismo

De acordo com a teoria de Karl Marx, o comunismo era visto como a etapa final de um processo evolutivo da sociedade.
A filosofia de sociedade igualitária tinha o comunismo como desfecho de uma sequência evolutiva pela qual a história da humanidade deveria passar.
A primeira fase desta sequência contemplava o sistema capitalista, que buscava o aumento cada vez maior da produtividade tendo sempre em conta fatores como a concorrência.
O capitalismo tinha como objetivo o lucro e o acúmulo de riquezas através das propriedades privadas, ou seja, o lucro das produções ficava centralizado nas mãos dos donos das empresas.
Em um segundo momento, a sociedade deveria implementar o socialismo, abrindo assim mão da lógica de propriedade privada e consequentemente da divisão da sociedade em classes sociais.
Diferentemente do capitalismo, o socialismo defendia a distribuição equilibrada de riquezas e propriedades, diminuindo a distância entre ricos e pobres.
Saiba mais sobre propriedade privada.
Segundo os princípios socialistas, os bens produzidos seriam repartidos a cada um consoante o seu próprio trabalho e esforço.
Somente após o fim da propriedade privada e da implementação do socialismo, o poder seria entregue ao povo, acabando assim com os abusos impostos pelo capitalismo e emancipando a sociedade:
capitalismo - socialismo - comunismo
Por fim, com o sistema socialista já implementado, o regime comunista seria aplicado, passando então a distribuir os bens de forma igualitária.
Com esse sistema de distribuição, a existência de um Estado com governo controlador deixaria de ser necessária.
Enquanto o socialismo era considerado por Karl Marx como uma fase transitória e defendia um afastamento gradual do capitalismo, o comunismo era a favor de um afastamento através de um conflito armado como forma de atuação.
Veja mais sobre comunismo e socialismo.

5. Os bens produzidos seriam distribuídos consoante a necessidade de cada um

O regime comunista era apologista da distribuição dos bens a cada indivíduo consoante a sua respectiva necessidade, ou seja, cada um receberia aquilo que precisava, independentemente da quantidade que havia produzido.
A teoria comunista de Karl Marx, seguia o seguinte princípio: “De cada qual segundo sua capacidade; a cada qual segundo suas necessidades”. A mensagem a ser passada com essa frase é a seguinte:
De cada qual segundo sua capacidade: cada pessoa trabalharia com a atividade que amasse, pois entendia-se que dessa forma desempenharia muito bem sua função.
Com a felicidade de poder usar as próprias habilidades para ajudar a comunidade, as pessoas ajudariam a economia a prosperar.
A cada qual segundo suas necessidades: a comunidade ficaria encarregada de cuidar daqueles que não estivessem aptos a trabalhar. Os bens e serviços seriam distribuídos a todos conforme a necessidade de cada um.
Segundo o comunismo, o povo deveria ter o poder e com isso ser proprietário da própria mão de obra e dos bens por ela produzidos.
Sendo assim, a distribuição desses bens seria feita a partir de uma autogestão, abolindo então a necessidade de um governo.
Saiba mais sobre Marxismo.

6. O comunismo era a favor da não existência de um governo

Diferentemente do capitalismo e do socialismo, que eram a favor da existência de um Estado responsável pelo controle da vida social, o comunismo defendia a igualdade absoluta entre os cidadãos e considerava que o Estado poderia ser abolido.
Os comunistas acreditavam que dessa forma a opressão social seria extinta e que, assim, a sociedade conseguiria encontrar uma maneira de se autogerir.
Os trabalhadores passariam então a ser proprietários do próprio trabalho e dos bens utilizados para produção.
Saiba mais sobre o capitalismocomunismo e socialismo.

Principais nomes do comunismo

Agora que você já sabe as principais características do comunismo, veja quais foram os nomes mais importantes dessa doutrina política:

Karl Marx

marx
Karl Marx (1818 - 1883)
Karl Heinrich Marx foi um filósofo, economista, sociólogo, historiador e jornalista alemão. Marx escreveu uma série de publicações e dentre elas, duas tiveram grande destaque:
  • O Manifesto Comunista: criado para orientar a ação dos trabalhadores durante o surgimento dos movimentos operários. A obra, escrita em parceria com Friedrich Engels, definia e dava a conhecer os propósitos da Liga dos comunistas e clamava pela união de todos os trabalhadores do mundo.
Saiba mais sobre o Manifesto Comunista.
  • O Capital: conjunto de livros que consistiu na análise crítica do capitalismo, sistema econômico cujos princípios eram totalmente opostos aos do comunismo.
Apenas o primeiro livro da obra foi publicado por Karl Marx ainda em vida. Os demais foram publicações póstumas.
O capitalismo defendia, por exemplo, a existência da propriedade privada e o controle dos bens de produção por parte de proprietários privados e do Estado. Na obra, Karl Marx chamou a atenção para o fato de a força motivadora do capitalismo ser a exploração laboral.
Para ele, o fim da divisão da sociedade em diferentes classes sociais, um dos principais ideais do comunismo, só aconteceria quando o capitalismo fosse extinto.

Friedrich Engels

Friederich Engels
Friedrich Engels (1820 - 1895)
Friedrich Engels foi um cientista social, filósofo, autor e teórico político alemão. Juntamente com Karl Marx, foi co-autor do Manifesto Comunista.
Engels também teve uma importância fundamental na elaboração da obra O Capital, pois foi quem deu apoio financeiro a Karl Marx para que ele pudesse realizar pesquisas e escrever os livros.
Posteriormente, também foi responsável pela publicação póstuma de alguns dos livros da obra através de notas deixadas por Karl Marx.

Outros líderes e ativistas comunistas famosos

A lista de comunistas conhecidos também inclui:
  • Vladimir Lenin;
  • Fidel Castro;
  • Raul Castro;
  • Leon Trotsky;
  • Pol Pot;
  • Nikita Khrushchev;
  • Kim Il-Sung;
  • Imre Nagy;
  • Jiang Zemin;
  • Ho Chi-Minh;
  • Joseph Stalin.

Eventos importantes do comunismo

Confira alguns dos principais fatos relacionados ao comunismo:
  • Vladimir Lenin assume o poder em 1917: foi o primeiro líder comunista a assumir o poder, após a Revolução Russa de 1917;
Lenin
Vladimir Lenin (1870 - 1924)
  • A China se tornou um país comunista em 1949;
Bandeira da China
A bandeira da China é inspirada na bandeira do comunismo: o vermelho simboliza a revolução e o PCC (Partido Comunista da China) que assumiu o poder após a guerra civil de 1949; a estrela grande simboliza o PCC e as menores, o povo chinês. A posição das estrelas representa a união entre o partido e o povo.
  • Cuba se tornou comunista em 1959;
  • O Vietnã passou a ser comunista em 1975;
Bandeira do Vietnã
O fundo vermelho da bandeira do Vietnã foi inspirado na bandeira comunista. A bandeira do Vietnã foi utilizada por uma organização fundada em 1941 e liderada por comunistas para fazer oposição à ocupação japonesa.
  • Em 1945, iniciou a Guerra fria: o conflito começou quando os Estados Unidos e os aliados da OTAN, e a União Soviética e seus aliados do Pacto de Varsóvia se envolveram em um grande conflito indireto que deu origem a várias crises, como a Crise dos Mísseis de Cuba, em 1962. Esse conflito foi visto como uma luta por parte dos aliados ocidentais contra o comunismo.
  • A construção do muro de Berlim em 1961 foi vista como um grande símbolo da Guerra fria pois na Alemanha Ocidental estavam democracias liberais capitalistas e na Alemanha Oriental, vários estados comunistas. A queda do muro em 1989 anunciava o fim iminente do conflito, que veio a terminar em 1991. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por nos visitar. DEUS te abençõe. Jesus Cristo eh o Senhor.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More